Biografia

Kiko Loureiro nasceu no Rio de Janeiro, mas foi criado em São Paulo, a maior cidade metropolitana da América do Sul. O seu amor pela música surgiu naturalmente e, desde cedo, ele foi um ouvinte curioso, que passava horas e horas na biblioteca da escola consumindo a vasta coleção musical que esta possuía.

Aos 11 anos de idade, iniciou os estudos no violão clássico, mas somente alguns anos mais tarde, após adentrar o mundo do rock progressivo, do heavy metal, do jazz e do fusion, ele descobriria sua verdadeira vocação. Kiko ficou fascinado por diversos ícones da música como Jeff Beck, Jimmy Page, Paco de Lucia, Herbie Hancock, Pat Metheny, Aston Piazzola, Hermeto Pascoal e bandas como o Black Sabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Iron Maiden e Van Halen. Tais influências, somadas a infinitas horas de treino e dedicação, o fizeram embarcar numa jornada que o tornaria um músico incrivelmente versátil e de estilo único.

Aos 21 anos, Kiko Loureiro, juntamente com o Angra, lançou o seu primeiro álbum de estúdio em 1993, denominado “Angels Cry”. Gravado na Alemanha e lançado no mundo todo, o disco atingiu a marca de mais 100.000 cópias vendidas e recebeu o disco de ouro no Japão. Desde então o Angra já lançou outros sete álbuns de estúdio, três CD’s e dois DVD’s ao vivo, seis EP’s, recebeu mais um disco de ouro pelo lançamento de “Rebirth” (2001) e fez uma série de turnês pelo mundo todo, se tornando uma das principais bandas do Brasil de todos os tempos.

Em 2004, Kiko Loureiro deu início à sua carreira solo com o álbum instrumental “No Gravity”. Com exceção da bateria, Kiko gravou todos os instrumentos neste disco.

Dois anos mais tarde, Kiko lança o seu segundo álbum. “Universo Inverso” foi gravado em apenas três dias e conta com alguns dos melhores músicos de jazz da América Latina. No mesmo ano, Kiko é eleito o melhor guitarrista do mundo em votação feita pela japonesa “Burrn!”, uma das principais revistas do cenário musical.

Em 2009, um novo lançamento: o terceiro álbum solo de Kiko recebe o nome de “Fullblast” e traz em suas faixas muito do heavy metal e do metal progressivo, sendo descrito pela crítica como “uma incrível jornada instrumental para os fãs de Joe Satriani e Carlos Santana”. No mesmo ano, Kiko também anuncia o seu projeto de fusion: Neural Code, onde a banda explora o rock e o jazz, repletos de ritmos brasileiros.

“Sounds Of Innocence”, quarto álbum de estúdio, é lançado no ano de 2012 e combina mais uma vez o prog metal, o jazz, o blues e os ritmos brasileiros, sendo muito aclamado pela crítica e pelos fãs.

Em 2013, Kiko lança o seu primeiro DVD solo. “The White Balance” foi gravado no elegante Auditório Ibirapuera em São Paulo e o espetáculo é apresentado em três fases, representando os estilos preferidos de Kiko: o rock e o metal, o set acústico e o fusion brasileiro.

Além da música, Kiko também tem se dedicado ao ensino e estudo do music business, marketing musical e desenvolvimento de carreira, palestrando para músicos e corporações em diversos lugares do Brasil e realizando cursos presenciais e online sobre os temas.

O ano de 2015 já se inicia com grandes notícias para os fãs de música: Kiko Loureiro é convidado para integrar o Megadeth, uma das maiores bandas de todos os tempos e parte do Big Four do thrash metal, juntamente com o Metallica, Anthrax e Slayer. Em parceria com Dave Mustaine, David Ellefson e o baterista Chris Adler, Kiko gravou o décimo quinto álbum de estúdio da banda em Nashville, no Tennessee. Dystopia foi lançado no dia 22 de Janeiro de 2016 e atualmente o Megadeth excursiona ao redor do globo a todo o vapor.

Pelo mundo todo, Kiko esteve entre as melhores posições em incontáveis rankings de melhores guitarristas e foi capa das maiores e mais importantes revistas relacionadas à guitarra, como a japonesa Young Guitar e as americanas Guitar Player e Guitar World, mas foi no início de 2017 em que surgiu o maior reconhecimento e Kiko se tornou o primeiro músico brasileiro de rock e heavy metal a receber um Grammy pela Recording Academy. Na premiação, que ocorre anualmente e une os maiores nomes da indústria musical, o Megadeth recebeu o gramofone na categoria “Melhor Performance de Metal” de 2016 com o single “Dystopia”. Após uma carreira de quase 25 anos, Kiko Loureiro se mostra como um músico completo e incansável, que constantemente testa seus limites e está sempre de peito aberto para o novo.